sábado, 30 de janeiro de 2010

Epamig inaugura Fazenda Experimental no município de Araxá


Samantha Mapa/Epamig
Serão realizados encontros de prospecção com produtores, para levantar as demandas de pesquisas
Serão realizados encontros de prospecção com produtores, para levantar as demandas de pesquisas da região

ARAXÁ (29/01/10) - Mais uma Fazenda Experimental da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) foi implantada, nesta quinta (28), em uma das regiões mais importantes na produção de leite de Minas Gerais, a bacia leiteira da microrregião do Planalto de Araxá. A Fazenda Experimental de Araxá (Feax) foi criada com o objetivo de fortalecer a agropecuária de uma região conhecida pelos doces e queijos mais famosos do Brasil, além da atividade minerária  e do turismo.

A Feax, que terá o apoio dos pesquisadores da Unidade Regional da Epamig Triângulo e Alto Paranaíba, irá atender as demandas dos produtores rurais daquela microrregião; Tapira, Perdizes, Pratinha, Pedrinópolis, Córrego Danta, Ibiá, Tapiraí, Campos Altos, Bambuí, Medeiros e Araxá. A 26ª Fazenda Experimental da Epamig, instalada em uma área de 130 hectares, cedida pela Prefeitura daquele município, foi criada através do Programa Microrregional de Desenvolvimento Tecnológico da Agropecuária (Prodesag), que tem possibilitado a chegada das novas tecnologias às microrregiões mineiras.

Durante solenidade de implantação da Feax, o presidente da Epamig, Baldonedo Arthur Napoleão, disse que esta iniciativa trará tecnologia gerada através de pesquisas desenvolvidas para as culturas tradicionais na região, mas também para novas culturas. "Podemos apresentar aos araxaenses novos projetos como seringueira, azeitona e azeite, vinhos finos e agroenergia", afirma. O presidente da Epamig também sugeriu, no futuro, a implantação de uma unidade da fábrica-escola do Instituto de Laticínios Cândido Tostes (ILCT).

Segundo o prefeito de Araxá, Jeová Moreira da Costa, a Epamig vem para trazer a Araxá e região conhecimento e tecnologia de ponta. "A Feax poderá ajudar o produtor rural a melhorar seu produto, ter maior produtividade e trabalhar com uma tecnologia respeitada em Minas Gerais e em todo o cenário nacional. Ganharão os produtores de Araxá e de toda a microrregião", ressalta.  De acordo com Dr. Jeová, a Feax desenvolverá, inicialmente, pesquisas nas áreas de fruticultura e bovinocultura. "Estamos priorizando o maracujá e a uva, mas também buscaremos tecnologias para as culturas tradicionais como milho e soja. Outras culturas nascerão a partir do desejo de diversificação dos produtores rurais da região", salienta. Para o produtor de Sacramento, Júlio César de Menezes, esta unidade será muito importante para os produtores da região. "Vamos buscar os resultados das pesquisas desenvolvidas na fazenda. Iniciei, recentemente, o cultivo de maracujá e flores em minha propriedade e, portanto, precisarei de orientação dos pesquisadores", afirma.

A Epamig atualmente tem a sede administrativa em Belo Horizonte, cinco Unidades Regionais (Sul de Minas, Triângulo e Alto Paranaíba, Centro-Oeste, Zona da Mata, Norte de Minas), 26 Fazendas Experimentais, dois Núcleos de Ensino, cinco Núcleos Tecnológicos e duas Estações Experimentais.

Agência Minas
--
farolcomunitario | rede web de informação e cultura